Histórico

A concepção de Universidade é indissociável da busca pelo conhecimento, movida pela curiosidade humana e fundamentada na tradição da investigação científica. Nesse contexto, a pesquisa universitária não tem um fim em si mesmo, mas é parte integrante da construção do saber que se estabelece a partir do tripé ensino-pesquisa-extensão.

A pesquisa é o elemento deste tripé responsável pela formação de recursos humanos qualificados, introduzindo os alunos de graduação na aplicação formal de técnicas e métodos científicos, preparando-os para a pós-graduação e formando profissionais mais qualificados, capazes de se adequarem com competência ao dinâmico mundo do trabalho.

Nesse sentido, como forma de garantir a socialização das pesquisas desenvolvidas por alunos da UPF e de outras instituições, bem como integrar alunos e professores pesquisadores das diferentes áreas do conhecimento, a UPF realiza Mostras de Iniciação Científica desde 1991.  A evolução das Mostras de Iniciação Científica promovidas pela UPF é evidente, tanto pelo aumento do número de trabalhos como pelo seu incremento em qualidade.

Confira o número de trabalhos inscritos na XXIII Mostra de Iniciação Científica por área do conhecimento:

 

Descrição da área

No de trabalhos

%

Ciências Exatas,  da Terra e Engenharias

69

15,61

Ciências Biológicas e da Saúde

121

27,38

Ciências Agrárias

107

24,21

Ciências Humanas, Sociais aplicadas, Letras e Artes

145

32,80

TOTAL

442

100

Fonte: Divpesq.

 

Evolução do número de trabalhos inscritos nas mostras de iniciação científica da UPF - 1992 a 2013.

Fonte: Divpesq.

 

A XXIII Mostra de Iniciação Científica contou com a palestra do Dr. Edson Ramos de Andrade, oficial do Exército Brasileiro, pesquisador do Centro Tecnológico do Exército (CTEx) e professor do Programa de Engenharia Nuclear do Instituto Militar de Engenharia (IME), Programa de Pós-graduação em Farmacologia da UFSM e Instituto de Radioproteção e Dosimetria (IRD/CNEN), atuando ainda como Inspetor OSI (On-Site Inspection) no âmbito do Tratado de Banimento de Testes Nucleares sob jurisdição da ONU, com sede em Viena (Áustria). O assunto abordado pelo palestrante foi O despertar acadêmico para a Ciência, complementando o tema da XXIII MIC: Ciência-reescrevendo a história.

Na XXIII MIC, 442 trabalhos foram inscritos, sendo 408 por alunos da UPF e 34 de outras instituições de ensino.

Como forma de incentivo e valorização dos trabalhos apresentados, a UPF mantém na MIC os Prêmios de Aluno Pesquisador UPF, Destaque Júri Popular para o melhor pôster e Destaque Impacto Social.

 

Em comemoração aos vinte anos da MIC em 2010, a equipe organizadora e a Divisão de Intercâmbio e Tecnologia da UPF – UPFTec, desenvolveram o prêmio Inovação Pesquisa Aplicada, que teve como vencedores:

- 2010 -  acadêmico José Henrique Debastiani Andreis com o trabalho Aplicativo Iphone para Auxílio à Tomada de Decisões no Combate de Doenças da Soja, sob a orientação do Dr. Willingthon Pavan.

- 2011 - o acadêmico Vinícius Andrei Cerbaro com o trabalho Domótica Livre, sob a orientação do Dr. Willingthon Pavan.

- 2012 - a acadêmica Vanessa Spies com o trabalho Uso do Resíduo de Rolagem de Pedras Preciosas como Material Alternativo na Engenharia Civil, sob a orientação do Dr. Francisco Dalla Rosa.

- 2013 – a acadêmica Luana Sbeghen com o trabalho Dessalinização por osmose inversa das águas do Aquífero Guarani para uso como água potável, sob a orientação do Dr. Vandré Barbosa Brião. 

 

Prêmio Aluno Pesquisador UPF tem por objetivo incentivar e premiar alunos de graduação que se destaquem pela relevância e qualidade de seus trabalhos de pesquisa. 

Em 2013 foi realizada a pré-seleção dos concorrentes ao Prêmio com base nos resumos inscritos e selecionados apenas 10 trabalhos de cada área do conhecimento para apresentação em  sessões específicas do Premio Aluno Pesquisador, como segue:

- Ciências Exatas, da Terra e Engenharias

- Ciências Agrárias e Biológicas

- Ciências da Saúde

- Ciências Humanas, Sociais Aplicadas, Letras e Artes.

O vencedor de cada área recebeu como prêmio o equivalente a um mês de bolsa Pibic/UPF, troféu e certificado e os segundos e terceiros lugares receberam certificados.

 

Projetos vencedores por área

 

TRABALHOS VENCEDORES DO PRÊMIO ALUNO PESQUISADOR CIÊNCIAS AGRÁRIAS

1º Colocado

Aluno: Eduardo Brugnera

Trabalho: Horários de aplicações de fungicidas e auxílio à barra em pulverizações na cultura da soja

Orientador: Walter Boller

 

2º Colocado

Aluno:  Cristian Olivio Nied

Trabalho: Desenvolvimento de um teste imunoenzimático (elisa) para detecção de anticorpos em jundiás

Orientador: Luiz Carlos Kreutz

 

3º Colocado

Aluno: João Antônio Guizzo

Trabalho: Haemophilus parasuis: heterogeneidade na relação densidade ótica e número de células entre os sorotipos de referência.

Orientador: Rafael Frandoloso

 

TRABALHOS VENCEDORES DO PRÊMIO ALUNO PESQUISADOR CIÊNCIAS EXATAS, DA TERRA E ENGENHARIAS 

1º Colocado

Aluno: Roni Matheus Severis

Trabalho:  Impactos da simulação de ocorrência de chuva ácida artificial na cultura da soja e no solo

Orientador: José Maurício Cunha Fernandes

 

2º Colocado

Aluno: Amanda Lange Salvia

Trabalho: Sorção de metais em solução mono e multiespécie em solo de Passo Fundo-RS

Orientador: Pedro Domingos Marques Prietto

 

3º Colocado

Aluna: Luana Elisa Borba Mareth

Trabalho: Avaliação da técnica de atenuação natural in sutu e ex situ em um solo argiloso contaminado com biodiesel

Orientador: Antônio Thomé

 

TRABALHOS VENCEDORES DO PRÊMIO ALUNO PESQUISADOR CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE 

1º Colocado

Aluno: Mateus Giacomin

Trabalho: Influência do tempo de aplicação da clorexidina na resistência de união à dentina radicular de pinos de fibra de vidro reembasados com resina composta

Orientador: Doglas Cecchin

 

2º Colocado

Aluna: Marina De Oliveira

Trabalho: Desempenho do teste do suco na identificação de doença funcional em pacientes com doença do refluxo gastroesofágica não erosiva

Orientador: Fernando Fornari

 

3º Colocado

Aluna: Carine Sagiorato Rossetti

Trabalho: Usuários de crack no contexto dos hospitais gerais com leito álcool e drogas em duas macrorregiões do RS

Orientador: Marlene Doring

 

TRABALHOS VENCEDORES DO PRÊMIO ALUNO PESQUISADOR CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS APLICADAS, LETRAS E ARTES 

1º Colocado

Aluna: Caroline Visentin

Trabalho: Preservação e sustentabilidade da vegetação arbórea urbana da Avenida Brasil, no município de Passo Fundo, RS

Orientadora: Evanisa Fátima Reginato Quevedo Melo

 

2º Colocado

Aluno: Sílvia Letícia Bampi

Trabalho: O impacto dos preços das commodities no preço do biodiesel

Orientadora:  Julcemar Bruno Zilli

 

3º Colocado

 Aluno: Israel Portela De Farias

Trabalho: Depois do último trem: o processo criativo de Josué Guimarães

Orientador: Miguel Rettenmaier da Silva

 

A MIC premia os melhores pôsteres eleitos por votação do público participante do evento no Premio Destaque Júri Popular, sendo um para cada grande área do conhecimento.

O vencedor de cada área recebeu como prêmio um troféu e certificado.

 

Vencedores do prêmio pôster Destaque Júri Popular por área

 

Destaque melhor pôster Ciências Agrárias:

Aluno: Noany Volpato

Trabalho: Crescimento da microalga Spirulina platensis leb-52 em condições apropriadas para o acúmulo de carboidratos

Orientador: Telma Elita Bertolin

 

Destaque melhor pôster Ciências Exatas, da Terra e Engenharias:

Aluna: Andréa Silveira Netto Nunes

Trabalho: Reciclagem de pavimentos flexíveis com adição de agente estabilizante

Orientador: Francisco Dalla Rosa

 

Destaque melhor pôster Ciências Biológicas e da Saúde:

Aluna: Eduarda Brum Guedes Salcher

Trabalho: O trabalho multiprofissional e a atenção ao idoso nos cenários de cuidados de longa duração

Orientador: Marilene Rodrigues Portella

 

Destaque melhor pôster Ciências Humanas Sociais Aplicadas, Letras e Artes:

Aluno: Juliano José Piccoli 

Trabalho: Análise da educação ambiental nas escolas municicpais das cidades em torno do IFRS-Sertão, região do planalto médio gaúcho

Orientador: Alcindo Neckel

Em 2013 também foi premiado o pôster Destaque Impacto Social, eleito através da votação de membros da comunidade externa (empresários, comerciantes, imprensa, entidades de classe, representantes da prefeitura municipal) e com avaliação prévia dos resumos selecionados por comissão específica.

 

Vencedor do Prêmio pôster Destaque Impacto Social:

Aluna: Laisa Girardelli

Trabalho: Ultrafiltração para pós tratamento de efluente de estação de tratamento de esgoto para reuso doméstico não potável

Orientador: Vandré Barbosa Brião

A Mostra de Iniciação Científica da UPF é o momento de exposição e difusão interna e externa de pesquisas realizadas na UPF com a participação dos alunos, socializando-as tanto para a comunidade científica como para a comunidade regional e possibilitando a interação de alunos e a formação de redes de contatos entre pesquisadores.

Fonte: Divpesq