Histórico

A concepção de Universidade é indissociável da busca pelo conhecimento, movida pela curiosidade humana e fundamentada na tradição da investigação científica. Nesse contexto, a pesquisa universitária não tem um fim em si mesmo, mas é parte integrante da construção do saber que se estabelece a partir do tripé ensino-pesquisa-extensão.

A pesquisa é o elemento deste tripé responsável pela formação de recursos humanos qualificados, introduzindo os alunos de graduação na aplicação formal de técnicas e métodos científicos, preparando-os para a pós-graduação e formando profissionais mais qualificados, capazes de se adequarem com competência ao dinâmico mundo do trabalho.

Nesse sentido, como forma de garantir a socialização das pesquisas desenvolvidas por alunos da UPF e de outras instituições, bem como integrar alunos e professores pesquisadores das diferentes áreas do conhecimento, a UPF realiza Mostras de Iniciação Científica desde 1991.  A evolução das Mostras de Iniciação Científica promovidas pela UPF é evidente, tanto pelo aumento do número de trabalhos como pelo seu incremento em qualidade.

Número de trabalhos inscritos na XXII Mostra de Iniciação Científica por área do conhecimento

Descrição da área

No de trabalhos

%

Ciências Exatas,  da Terra e Engenharias

75

16,59

Ciências Biológicas e da Saúde

121

26,77

Ciências Agrárias

109

24,12

Ciências Humanas, Sociais aplicadas, Letras e Artes

147

32,52

TOTAL

452

100

Fonte: Divpesq.

 

Evolução do número de trabalhos inscritos nas mostras de iniciação científica da UPF - 1991 a 2012.

Fonte: Divpesq.

Os objetivos gerais das Mostras de Iniciação Científica realizadas pela UPF são:

- incentivar e complementar a formação de jovens pesquisadores;
- valorizar a pesquisa realizada na UPF com a participação dos alunos;
- divulgar os trabalhos de iniciação científica junto à comunidade;
- promover a integração entre o quadro discente e docente e as diferentes áreas do conhecimento;
- realizar o intercâmbio e a troca de informações entre os alunos de iniciação científica da UPF e as demais instituições; 
- socializar o conhecimento gerado nas pesquisas desenvolvidas na UPF; 
- promover discussões referentes à Pesquisa, Inovação e Tecnologia.

A XXII Mostra de Iniciação Científica contou com a palestra do Dr. Rualdo Menegat, Professor adjunto do Departamento de Paleontologia e Estratigrafia do Instituto de Geociências da UFRGS, geólogo, Mestre em Geociências (UFRGS), Doutor em Ciências na área de Ecologia de Paisagem (UFRGS). Editor da Revista Episteme do Grupo Interdisciplinar em Filosofia e História das Ciências do Instituto Latino-Americano de Estudos Avançados da UFRGS, assessor científico da National Geographic Brasil. Presidente do Fórum Nacional dos Cursos de Geologia. O assunto abordado pelo palestrante foi Ecossustentabilidade, tema da XXII MIC.

Na XXII Mostra de Iniciação Científica foram apresentados 452 trabalhos, sendo 407 por alunos da UPF e 45 de outras 09 instituições de ensino.

Como forma de incentivo e valorização dos trabalhos apresentados, a UPF mantém na MIC os Prêmios de Aluno Pesquisador UPF, Destaque Júri Popular para o melhor pôster e Destaque Impacto Social.

Em comemoração aos vinte anos da MIC em 2010, a equipe organizadora e a Divisão de Intercâmbio e Tecnologia da UPF – UPFTec, desenvolveram o prêmio Inovação Pesquisa Aplicada, que teve como vencedores em 2010 o acadêmico José Henrique Debastiani Andreis com o trabalho Aplicativo Iphone Para Auxílio À Tomada De Decisões No Combate De Doenças Da Soja sob a orientação do Dr.Willingthon Pavan, em 2011 o acadêmico VINÍCIUS ANDREI CERBARO com o trabalho Domótica Livre sob a orientação do Dr. Willingthon Pavan, e em 2012 a acadêmica Vanessa Spies com o trabalho Uso do Resíduo de Rolagem de Pedras Preciosas como Material Alternativo na Engenharia Civil sob a orientação do Dr. Francisco Dalla Rosa.

Prêmio Aluno Pesquisador UPF tem por objetivo incentivar e premiar alunos de graduação que se destaquem pela relevância e qualidade de seus trabalhos de pesquisa. Em 2012 foi realizada a pré-seleção dos concorrentes ao Prêmio com base nos resumos inscritos e selecionados apenas 10 trabalhos de cada área do conhecimento para apresentação em  sessões específicas do Premio Aluno Pesquisador, como segue:
- Ciências Exatas, da Terra e Engenharias
- Ciências Agrárias e Biológicas
- Ciências da Saúde
- Ciências Humanas, Sociais Aplicadas, Letras e Artes.

O vencedor de cada área recebeu como prêmio o equivalente a um mês de bolsa PIBIC/UPF, troféu e certificado e os segundos e terceiros lugares receberam certificados.

Projetos vencedores por área:

Área

Projeto

Aluno

Orientador

Agrárias

1º lugar: Tempo térmico e tempo cronológico no desenvolvimento de Phakopsora pachyrhizi.

Ivan Tedesco

Carolina Cardoso Deuner

Agrárias

2º lugar: Resposta imune sistêmica de jundiás inoculados com Aeromonas hydrophila.

Aline Gabrielle Alves

Luiz Carlos Kreutz

Agrárias

3º lugar: Efeito de inibidores da urease na volatilização de amônia em latossolo adubado com uréia.    

Bruno Tiago Sebastiani

Pedro Alexandre Varella Escosteguy

Biológicas e da Saúde

1º lugar: Pacientes com hérnia hiatal deslizante possuem maior quantidade de gordura abdominal subcutânea em relação à visceral.

Rafaela Wagner

Fernando Fornari

Biológicas e da Saúdec

2º lugar: Atividade física em uma coorte de mulheres climatéricas no sul do Brasil: comparação entre auto-relato e pedômetro.

Isabela Albuquerque Severo De Miranda

Karen Oppermann Lisboa

Biológicas e da Saúde

3º lugar:  Análise das pressões do cuff endotraqueal: estudo em centros de cuidados intensivos.

Naiara Pereira

Alessandro Canavezi

Exatas, da Terra e Engenharias.

1º lugar: LED driver com correção adaptativa do fator de potência.

Marcelo Carasek Toscan

Mikhail Polonskii

Exatas, da Terra e Engenharias.

2º lugar:  Desenvolvendo veículos aéreos não tripulados utilizando hardware livre e software open source.

Valmor Cordeiro De Oliveira Junior

Willingthon Pavan

Exatas, da Terra e Engenharias.

3º lugar:  Estudo das propriedades mecânicas de corpos de prova fabricados via impressão tridimensional com rejeitos de ágata.

Paulo Roberto Barella Filho

Juliano Tonezer da Silva

Humanas, Sociais Aplicadas, Letras e Artes

1º lugar: Manuela e Garibaldi: Um amor sob diferentes pontos de vista.

Pedro Afonso Barth

Fabiane Verardi Burlamaque

Humanas, Sociais Aplicadas, Letras e Artes

2º lugar: O poder local e o consensualismo na administração pública.

Vinícius Francisco Toazza

Janaína Rigo Santin

Humanas, Sociais Aplicadas, Letras e Artes

3º lugar: O estado de natureza como prefigurador do estado civil no Segundo Discurso de Rousseau

Leonardo Biazus

Ângelo Vitório Cenci

A MIC premia os melhores pôsteres eleitos por votação do público participante do evento no Premio Destaque Júri Popular, sendo um para cada grande área do conhecimento.

O vencedor de cada área recebeu como prêmio um troféu e certificado.

Vencedores do prêmio pôster Destaque Júri Popular por área:

Área

Projeto

Aluno

Orientador

Agrárias

Produtividade, teor de proteína e óleo sob diferentes densidades e espaçamentos em canola

Elias Marcon Astolfi

Geraldo Luiz Chavarria Lamas Junior

Exatas, da Terra e Engenharias

A sustentabilidade ambiental nos institutos federais brasileiros

Letícia Canal Vieira

Luciana Londero Brandli

Humanas, Sociais Aplicadas, Letras e Artes

Direitos Humanos e Cidadania: a participação dos cidadãos brasileiros no sistema interamericano de proteção dos direitos humanos

Sheron Marcante

Janaína Rigo Santin

Biológicas e  Saúde

Associação entre parâmetros bioquímicos e doenças autorreferidas: diabete mellitus, hipertensão arterial sistêmica, doenças cardiovasculares e osteoporose em idosos praticantes de atividade física

Amanda Sachetti

Adriano Pasqualotti

 Em 2012 também foi premiado o pôster Destaque Impacto Social, eleito através da votação de membros da comunidade externa (empresários, comerciantes, imprensa, entidades de classe, representantes da prefeitura municipal) e com avaliação prévia dos resumos selecionados por comissão específica.

Vencedor do Prêmio pôster Destaque Impacto Social:

Título do Trabalho

Aluno

Orientador

O dia-a-dia de quem limpa a sujeira da sociedade: Orgulho ou vergonha?

Flávia Michelle Pereira Albuquerque

Hélio Possamai

A Mostra de Iniciação Científica da UPF é o momento de exposição e difusão interna e externa de pesquisas realizadas na UPF com a participação dos alunos, socializando-as tanto para a comunidade científica como para a comunidade regional e possibilitando a interação de alunos e a formação de redes de contatos entre pesquisadores.


Fonte: Divpesq