Apresentação

IV Semana do Conhecimento:
Compartilhando e fortalecendo redes de saberes

 

A Semana do Conhecimento nasceu a partir de dois eventos já consolidados na Universidade de Passo Fundo e que eram realizados de forma concomitante, sem necessariamente serem articulados entre si, sendo eles: a Mostra de Extensão MEX e a Mostra de Iniciação Científica (MIC). Além da riqueza do histórico das mostras de pesquisa e extensão, temos também ampliado os diálogos junto a outros sujeitos e práticas da Universidade. Na IV Semana do Conhecimento, contamos também com a participação de alunos do PIBID, PET e PRÓ-Saúde, da pós-graduação (Stricto e Lato Sensu), as residências multiprofissionais em saúde, a participação dos estudantes do Integrado UPF e Feira de Ciências.

Com intuito de aproximar as práticas de ensino, pesquisa e extensão, a Semana do Conhecimento vem ao longo dos anos consolidando-se como um espaço de diálogo e troca de saberes, o que tem se tornado perceptível a cada edição do evento. É neste sentido que a IV Semana do Conhecimento, a ser realizada de 06 a 10 de novembro de 2017, visa promover, possibilitar, ampliar espaços de formação e sensibilização para um olhar integralizado sobre as práticas desenvolvidas na nossa universidade, de modo que o pensar-sobre e o agir-com tornem-se um movimento comum.

A universidade contribui na constituição da realidade social, fazendo com que suas ações reflitam e façam refletir nossa vida em sua dimensão local, regional e global. Compreende-se a responsabilidade que traz este lugar ocupado pela universidade, o qual tem buscado produzir conhecimentos de forma articulada, dialogada e indissociável nos âmbitos do ensino, da pesquisa e da extensão. Entende-se que é desta forma que iremos realizar práticas que deem conta de responder as demandas sociais em uma perspectiva ética e comprometida com um projeto de sociedade democrática e cidadã.

Nesta quarta edição do evento, que tem como tema “Compartilhando e Fortalecendo Redes de Saberes”, os desafios propostos são: avançar na perspectiva da transversalidade dos saberes das diferentes áreas do conhecimento, bem como no compartilhamento e fortalecimento das redes de saberes, o que irá intensificar as relações entre a universidade e as comunidades e seus diferentes sujeitos.